domingo, 29 de julho de 2012

Pudera eu...



Pudera eu...

Dizer-te onde peco...
Ou onde anda os sete pecados 
que movem meu coração
... Ser paraíso ou serpente

ser eu um sonho constante ou ser

senhora religiosa de tua devoção.

Pudera eu não ter 
vergonha de dizer-te que

sou ira ou respostas do teu encanto...

No feitiço tua oração.



Pudera eu...

Fartar-me a alma

com mel na gula de ser fiel.

Ser agua e vinho matando-te
a sede com exagero
Ser EU rede para alegria e desespero!
Ser rumo e prumo.
Teu vicio oriundo... Quisera eu.
Ser vicio e viciada...
Ser prazer e a medida desta
luxuria desenfreada!

Ah quisera eu...
Ser cura e o remédio
para mentes envenenadas.
Das flores ser alegria das 
plantas as invejadas.
Quisera eu ser vaidade e brilho
da tua cordeira e fiel humildade.
Ser instrumento de caridade do 
teu sentimento moral.
Ah quisera eu ser teus atos 
ou tua decisão final.

Quisera eu...

Marisa Torres 
@Direitos reservados.



3 comentários:

  1. Lindo!
    Eu viajo nas suas poesias abraçado com a felicidade.
    Parabéns!!!!!! O Blog está lindo...Um jardim com flores desabrochando.
    Um beijo no coração.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada meu amigo, beijossssssssss muitos beijos!

    ResponderExcluir