domingo, 29 de julho de 2012

Pudera eu...



Pudera eu...

Dizer-te onde peco...
Ou onde anda os sete pecados 
que movem meu coração
... Ser paraíso ou serpente

ser eu um sonho constante ou ser

senhora religiosa de tua devoção.

Pudera eu não ter 
vergonha de dizer-te que

sou ira ou respostas do teu encanto...

No feitiço tua oração.



Pudera eu...

Fartar-me a alma

com mel na gula de ser fiel.

Ser agua e vinho matando-te
a sede com exagero
Ser EU rede para alegria e desespero!
Ser rumo e prumo.
Teu vicio oriundo... Quisera eu.
Ser vicio e viciada...
Ser prazer e a medida desta
luxuria desenfreada!

Ah quisera eu...
Ser cura e o remédio
para mentes envenenadas.
Das flores ser alegria das 
plantas as invejadas.
Quisera eu ser vaidade e brilho
da tua cordeira e fiel humildade.
Ser instrumento de caridade do 
teu sentimento moral.
Ah quisera eu ser teus atos 
ou tua decisão final.

Quisera eu...

Marisa Torres 
@Direitos reservados.



quinta-feira, 26 de julho de 2012

Alimento-me...


https://lh4.googleusercontent.com/-7wpdk_ZtVXs/UBHakevRLcI/AAAAAAAAN7w/NuAWiYr_JjA/s800/alimento.gif
Alimento-me...

Alimento-me da poesia.
Desta magia tirada do solo
 e do ar do meu tempo roubado.
Desta intrigante agitação
do meu pensamento.

Esta que pigmenta
 cálidas palavras soltas
numa folha de papel.
Ando buscando em cada minuto,
soltar as palavras, buscar no teu olhar,
e imaginar que és real.

Da poesia que jorra bondade
e transborda por minhas veias
gotejando, amor e amizade.
Que brota do espírito...
E revela a alma do poeta
que existe em mim.

Poesia é um estado de espírito.
Se estou feliz,
escrevo felicidade, se estou triste
só te darei desamor,
angustia e dor!

Marisa Torres
@Direitos reservados.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Bailando as almas.


Bailando as almas.

Nossos corpos
unidos numa noite de amor.
Seu sorriso era imenso
trazia-me acalento.
Um dia fora embora e
nunca mais voltou.
Nossas almas unidas
jamais separadas
Bailando no amor.

Bocas caladas almas
aflitas mãos que se tocam.
Meu desejo é o teu...
Porque as coisas não voltam?
Bailando as almas na
mais pura revolta.
Meu amor fora embora
e a alma ficou.

Vivo do pecado
de sonhos inacabados.
Dias vazio coração frio
almas sem dias.
Arrepios e devaneios
tomam-me o dia inteiro.
Nas madrugadas nossas
almas bailam
enamoradas na canção na
maior emoção.

Marisa Torres
©Direitos reservados.


segunda-feira, 23 de julho de 2012

Sim... Eu quero.


Sim... Eu quero.

Receber de ti todo amor.
Beijar-te como uma
borboleta enamora uma flor.
Deliciar-me e voar, ter um
ninho pra pousar.
Regar com meu carinho e teu
corpo sem nada esquecer...
Acariciar.

Rolar no espaço
deste jardim que hoje
me ofereces.
Falar no teu ouvido, loucuras
ofegantes sem fim.
Gritar de amor e nunca
deixar morrer ou calar...
Sonhar sem
deixar ao deus dará.

Sim eu quero...
Ter o poder de
fazer o quiser sem sofrer.
E neste querer esquecer
que existe horas para olhar.
Esquecermos tudo... Menos você de
mim. Eu de você.
Ficarmos presos a este espaço
que nos foi dado.
Sim eu quero...
Em teus braços
no amor viver.

Marisa Torres
©Direitos reservados.


sábado, 21 de julho de 2012

Carinho...


https://lh6.googleusercontent.com/-oeM_Lif0Z6g/UAtlk1AHj0I/AAAAAAAAN6w/E17oDLyWPHg/s800/anigif.gif
Carinho...

Acaricio tua
face e passeio em teu
corpo na embriaguez do
amor ardente.
Teu carinho para mim é vida...
Sou doente por um carinho teu
enlouqueço quando me traz
uma flor.
Deliro na paz infinita
onde trocamos juras bonitas
embaixo de um
cobertor.

Tu que adoças
minh ‘alma com palavras
quentes de amor.
Meu carinho é único e
exclusivamente para quem
meu peito fechou.
Sangro na escrita enfeito com laços
e fitas as nossas noites...
“Presentes de amor”.

Carinho meu...
Guarda-me sem aprisionar
no teu eterno eu... Onde sou acolhida
neste ninho de amor onde nasceu.
Teu  perfume espalho para o mundo.
Na magia da canção canto profundo.
Meu coração de criança cresce e o
meu peito salta por este carinho
que minha vida aquece.

Marisa Torres
©Direitos reservados.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Ondas...



Ondas...

Observo as ondas do

mar acariciar num
 beijo do teu olhar.
Neste ritmo maravilhoso
bate em mim aguçando
os pensamentos.
Revira meus sonhos, como
move a areia meus
sentimentos.

Ondas do mar...
Abençoa!
Aquele que me encanta
e me faz viver.
A ira das ondas me faz
calor me faz ferver.
Amar nas ondas do mar
são os melhores
momentos.

Navegar nos

gestos das ondas é
sonhar e jamais acordar.
Sem tentar entender
o porque deste eterno
transbordar...

Mar, ondas, sentimentos,

vive a cada instante
nos meus momentos.

Marisa Torres

© Direitos reservados.

Tu tens a cor meu amor...




Tu tens a cor meu amor...

Da beleza vital de

cor floral riqueza sem fim.
Tal quais as pétalas que
revertem às flores
no nosso jardim.
Uma cor indefinida que
reflete na Minh’ alma a colorir.
A cor do teu amor...
Clareia os labirintos
do meu peito a
me seduzir.

Tu tens a cor

das estrelas que se
multiplicam no céu a reluzir.
Uma cor de canção
que faz sangrar meu coração
De sonho inocente e profano
colorindo e nutrindo
embalando meu
sono.

Tu tens a cor...

Do azul do céu e a mistura
do mar. Tens uma cor de amar.
O verde das matas e das
plantas só me resta regar.
O brilho do sol e a
luz do luar.

Tu tens uma cor meu amor de sentir

que não sei definir...

Marisa Torres

© Direitos reservados. 
 http://recado.info/imagens/romanticos-1.gif