sábado, 31 de março de 2012

Fica amor mais um pouco...




Fica amor um pouco mais.

Não, não te vais amor agora.
Fica não jogas fora
cuida do que fez em mim nascer.
Não...Não procures razão,
não, não deixa este amor
tão grande tão cedo morrer.
 Fique amor mais um mês 
não, não me deixes 
sozinha como 
uma folha no
galho tremer.

 Fica amor... 
Fica um pouco mais...
Só não digas amor que se vais 
Fica amor...Não leves a minha vida.
Deixe nossos desejos
abrindo nossos caminhos.
Não, não deixes minha alma de dor partida.
 Não deixes  frio o nosso ninho...
Beija a tua flor, fica amor por favor.
Não deixa teu pensamento 
abrir as asas no vento.

 Fica amor mais um tempo.
Ou talvez seja tão pouco...
Fica amor alguns anos
dá tempo ao tempo aos planos.
Fica amor não se vá... 
Fica juntinho a mim.
Fica no nosso aconchego,
unindo as nossas vidas 
e não pondo um fim!

Marisa Torres
© Direitos reservados



quinta-feira, 29 de março de 2012



Meu porto...Meu tudo.

Precisamos um
do outro este sentimento
é evidente demais.
Nos envolvemos tanto porque é
nosso porto seguro,
onde são atracados nossos barcos
quando chegam lá no cais.

Fique seguro, não
corres perigo.
Meu toque são minhas palavras
meu beijo a minha poesia.
Meu sorriso é minha espera,
nem medo eu sinto mais.
Mas como poderia?
Se contigo navego em paz.

Vemos coisas
que não amamos.
Amamos o que imaginamos.
Sinto este amor cada vez mais perto.
Até das vendas eu me liberto
para ver o que não quero mais.
Mas deste amor eu não
me disperso.

Marisa Torres
© Direitos reservados.


Onde colhi flores?

 
Onde colhi flores?

Naquele beijo que me
deste que a muito ficou pra trás.
Esqueceste do mar de rosas
que vivemos num longo
tempo em prosa?
Das margaridas enfeitando vidas e
sedas coloridas na qual
entregamos nossas vidas.
Colhi violetas em tardes
de primavera para agradar-te
e enfeitar na poesia
as letras.

Corremos nos jardins
da vida entregamo-nos aos desejos
e nas flores nos aquecemos.
Esqueceste das delicias que fizemos e quase
morremos entre cravos e estalicias?
Juntos viajávamos eu era tua fêmea
favorita e ao desejar-me me
chamavas de tulipa.
Meu cravo meu divino amor meu
delírio meu doce lírio não
passaste de um
cantador?

No bem me quer
onde não me quis superei a
dor hoje sou feliz.
Continuarei colhendo flores
sem pressa quem sabe é
num arranjo que encontrarei
o meu Crisântemo.
Sou uma flor formosa não
sou gardênia nem rosa,mas
farei um homem feliz.

Marisa Torres
Add caption

Um toque teu me bastaria...




Um toque teu me bastaria...

Para correr ao teu encontro
e de alegria nas
lindas manhãs, raios
de sol se espalharia
ao tornar possível meus sonhos
que deixei em abandonos.

Só um toque me
bastaria para embalar
de felicidade o mundo e tornar feliz as
minhas noites sem graça de outono.
E feito tempestade repentina
te roubaria cada instante
com um olhar desconcertante além
da cortina que nos separa.

Cantaria aos quatro
cantos do mundo este amor
que plantar-te em minh’alma.
Apenas com um toque terias minhas
emoções e desejos na palma
das tuas mãos.
E como se nada disso bastasse
escrava deste amor eu seria.

Apenas um toque teu para corar
meu pálido rosto que inspira e retira
cada palavra minha
tornado-as em arte.

Marisa Torres
© Direitos reservados


quarta-feira, 7 de março de 2012

terça-feira, 6 de março de 2012

Ser mulher...



  
Ser mulher...

Ser mulher é ser anjo
entre o céu e a terra.
 Ser também esperança onde paira
 a guerra. Mulher...
Tens  força nos braços
para o mundo abraçar.
Ah mulher vieste ao
mundo foi para reinar.
Toda mulher tem alma triste...
 E um coração bondoso que
alegria insiste avançar.
.
Toda mulher
 tem seus segredos...
A espera que alguém tire-lhes os medos.
Toda mulher tem muita dor...
E faz de Deus fortaleza e inspiração,
 da flor sua fragancia da fé sua oração.
 Toda mulher traz no peito amor...
Afagos no coração.

Ser mulher...
É  sentir-se só...
E amanhecerr sorrindo da depressão.
.Toda mulher ja é poesia
quando alcança à magia.
Toda mulher  se faz emoção.
quando fala ao coração.
Toda mulher tem que ser amada...
Depois de tudo, antes do nada!

 Marisa Torres
@ Direitos reservados.