segunda-feira, 18 de julho de 2011

Procuro-te.

Procuro-te.

Nas as águas dos meus sonhos
misturando-se em fantasias.
A sombra dos olhos mirando
com lágrimas na face rolando,
nos dias e noites vazias.

Procuro-te em vão...
Vôo até os céus.
na esperança de te encontrar.
Como um pássaro na madrugada
sem coragem de cantar.
Sinto tão pouco a esperança.
Deverei continuar?

Vejo apenas um sonho
acabado.
Por sobre o mar, uma gota de
esperança.
Triste como uma criança carente
a espera de um olhar.
Espero-te em noites tristonhas
Em dias vazios...
Nem em sonhos tenho-te?
Mas hei de te encontrar.

Marisa Torres
© direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário