quarta-feira, 1 de junho de 2011

Se...

Se...

Eu mesmo que
distante te acalento a alma.
Se este amor for impossível
te entrega e abraça a minh’alma.
Se o sol não surgir não
esqueça que estarei sempre aqui.
Se as estrelas não brilharem
faço-me de uma para ti.

Se a chuva cair não
esquece cada pingo
é um verso meu e teu.
Se o sol queimar tua face
de calor sou eu ardendo em amor.
Se olhares para o céu me verás
nas nuvens em formas harmoniosas.
Se escurecer deita em meu
peito e sente o meu
coração bater.

Se este amor não te
bastar eu
farei em fantasias me amar.
Se o bailar da poesia parecer fria
eu faço virar melodia.
Se o botão da rosa não
abrir meu perfume irá te cobrir.
Talvez se a solidão te atingir sou
eu morrendo por ti.

Se...

Marisa Torres
©Direitos reservados.


3 comentários:

  1. Seja a mulher velha ou nova
    Sabendo fazer amor
    Só num sarro ou numa sova
    Geme até sem sentir dor

    Como falou Amelinha
    No verso de patativa
    Mulher quanto mais novinha
    Mais mantém a força viva

    Mulher bonita e cheirosa
    Sendo ela carinhosa
    Alegre fogosa e quente

    Sabe amar e dar prazer
    E faz o homem gemer
    Mesmo sem estar doente

    ResponderExcluir
  2. Poesia título
    Câmera dos olhos
    Raimundo Nonato da Silva

    Com a câmera dos meus olhos
    Filmei a minha amada
    Na fita do pensamento
    Está muito bem gravada
    E no canal do meu cérebro
    É a sena mais falada

    O retransmissor do cérebro
    Mostra-me a tua imagem
    Na tela do coração
    É meu melhor personagem
    E a TV da minha mente
    Hoje te faz uma homenagem

    Sou bandido ela é mocinha
    Tem beleza e desempenho
    Tu és estrela eu sou astro
    E com talento que tenho
    O Oscar de melhor filme
    Ganhando há tempos já venho

    Sou eu ator principal
    A melhor atriz é ela
    Nem Hollywood não tem
    Artista e atriz tão bela
    Nós contracenamos juntos
    No cinema e na novela

    Nos beijos profissionais
    Gememos sem sentir dor
    Dos capítulos desta rede
    Deus é grande produtor
    Mais do que mito e que ídolo
    Da televisão do amor

    Sou artista e sou dublê
    Sou fã cantor e componho
    O nosso filme vai ter
    Final feliz e risonho
    A se a vida real
    Fosse como é o meu sonho

    ResponderExcluir
  3. PARABÉNS PELO SEU POEMA. A COR VERMELHA NOS CAUSA UMA LIBIDO DE VERSOS E RIMAS.

    BJOS POÉTICOS

    CARLOS

    ResponderExcluir