sábado, 11 de junho de 2011

Ah como te amo.

Ah como te amo.

Sobre as flechas
do sol e o encanto do luar.
Te amo sim... Entre sonhos dourados
e duelos no peito que insistem queimar.
Deverei eu reunir estrelas e tentar apagar?
Porque meus sonhos vêm invadir por quê?
Porque tanta tocha no peito
vem acender?

Te amo sim...
 Quando vai enxergar?
 Pelo cálice sagrado dos guias do amor.
Como posso eu viver se não sabes quem sou.
Pelo poder divino do universo.
Por que faz em mim dança, música e verso?
Ou mesmo muda o clima de
toda minha estação.
fazendo de mim ira doçura
e paixão.

Amo-te tanto
e procuro um por que.
Não... Não nego não consigo esconder.
Por todos os poderes da terra... És meu querer
A luz do sol... Quem reluz é você
O resplendor do fogo...
Teu calor aquece meu ser.
És perfeição ligada ao meu coração
Oh Deus eu te encontrei
e você nem percebeu.
Por quê?

Se tanto amor sem te dizer quem te deu fui eu.

Marisa Torres
©Direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário