sábado, 21 de maio de 2011

Porque tentas fugir?

Porque tentas fugir?

Por quê?

Tirar-me à razão?
Porque alegra-te satisfeito
se o teu sim nunca é posição.
Porque é tão carinhoso fazendo deste laço
amizade ou de amor demonstra respeito.
Porque tentas fugir se teu ego sou
eu que preencho numa mínima fração?.
Porque finges inconstância
se meu amor é firmeza teu
porto o meu peito
... Nós dois um coração?

Por que fugir?

Se não escolhemos a quem?
Então digamos amém...
Tua falta de tato comigo é fato e de fato fiz
 de amor alegria e de alegria confusão.
Fiz mais do que tinha direito.
Mas de amor tenho bastante visão.
Não... Não faças comparação
Neste alfabeto não sou ponto nem
vírgula sou a ordem das letras...
Mas sou a falta de ordem também.
Ah... Tenho tanto defeitos...
E tu tens tantos, poréns.

Porque

foges amor?
Porque demonstra frieza se teus
olhos transmitem até teus poros calor?
E porque de tanta alegria quando a
lua avista mostrando quem sou?
Porque tanta energia e entusiasmo quando
o assunto é este caso fingindo que se passou?
Porque esta expansão de desejos
e tanto desperdício...
Por quê?

Se o que queremos é muita troca de beijos.

Porque meu amor tantos porquês?

Marisa Torres

© Direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário