terça-feira, 31 de maio de 2011

Fales de mim...

 Fales de mim...

Quando sentires vontade
de falar sobre mim...
Lembra das coisas belas,
lembra somente do amor.

Fales também da flor, porque no
meu sentir, o teu perfume estará.
Quando sentires vontade
de falar sobre o amor,
fale também de mim, porque eu
sou a origem do amor.

Quando sentires
vontade de amar,
ame mais do que ninguém,
e com plenitude total.
Porque eu sou só amor.
"Sou poeta"
Marisa Torres
© Direitos reservados.


domingo, 29 de maio de 2011

Você apenas você...


Você apenas você...

Faz tudo... Tudo
neste coração mover.
Ah você... Basta sonhar para andar
e acontecer ou mesmo parar e rios correr.
Apenas você faz-me mudar a
posição de todos os planetas nos céus.
Faz-me nação e estado... Faz-me pecado.
Faz de mim toda tua expansão.
Entre um pensamento e outro.
Ah... Faz-me troféu.

Apenas você.
Faz do meu coração universo...
Das minhas palavras astro e estrela.
A tristeza de uma música
ou lágrima de um verso.
Ah você... Faz-te de Ícaro me faz sonhar.
Faz-te ondas... Que me faço mar.
Faz-te vulcão e em larvas do teu fogo me faz
Morrer, e vem como fênix ou oração
...Vem e faz em mim
ressurreição.

Apenas você...
Faz-me escrava e tentação
ou anjo ancorando a terra.
Só você põe em mim
chapéu ou auréola... Ah
Entre risos e lágrimas só você
em mim faz-me paz e guerra.
Das tristezas e trevas só você é alegria...
Entre a realidade e um sonho...
Apenas você... Minha
real fantasia.
Apenas você... Só você.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

Onde me olho... Encontro-te.


Onde me olho... Encontro-te.

Olhe-me no
espelho e vejo-te na
transparência que ele revela.
Olho nos meus olhos e viajo na
transparência da minha
alma o que nos espera.
Mergulho nos meus pensamentos
e lá tu estás nas madrugadas
no meu sonho escuro
sempre dizendo vem.

Olho o lago claro.
E claro e sereno vejo nosso amor.
Refletido nas águas serenas do meu
coração vejo o sol se por.
Olho o horizonte e encontro
a fonte de querer continuar.
Olho a lua e vejo-me nua nos teus
braços a me amar.

Olha a vida...
E a cada dia minha vida é tua.
Onde me olho... Encontro-te.
Onde te encontro é onde
sinto que cada dia tua
vida é minha.

Marisa Torres.

@Direitos reservados.

sábado, 28 de maio de 2011






quinta-feira, 26 de maio de 2011

Teu nome preciso dizer?

Teu nome preciso dizer?

O que dá força e faz
nascer à poesia são os laços que
 me prendem ao amor.
São as letras do teu nome que rabisco
 em um pedaço de papel qualquer.
Fico feliz entorpecida para
o teto a olhar.

Vejo as cores do arco-íris.
chego a sentir teu perfume no ar...
contigo aprendi a amar.
O que faz nascer à poesia
é o desejo de viver um amor tranqüilo.
Admirar a lua a dois o desejo da paixão
ver na música o vento soprar.
Olhar para o céu noite adentro
Despertando a nostalgia,
na madrugada fria.

É saber que é bom
escrever para alguém, como
 é bom viver momentos.
Quem pode dizer sou eu
que não busco mais um olhar.
Você já esta em mim e eu em você.
Para mim, basta você saber, minha
doce poesia.
Teu nome preciso dizer?

Marisa Torres
© direitos reservados.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Ah quem me dera.



Ah quem me dera.

Ser a estrela que tu vês...
A lua que tu tanto amas,
aprecias e admira demais.
Quem me dera ser o sol que te aqueces
queimando-te a pele, ser tudo que
ele oferece bronzear-te, ser a sombra
que te acompanha. Ah quem me dera...
Ser o mar que tanta força te dá.
As ondas para teu corpo banhar
Ser o sal do teu corpo a tua
pele a correr.

Quem me dera ser a
primavera que tanta alegria te dá
envolvendo-te com flores graciosas...
Cobrir-te com pétalas cor - de -rosa.
Ser brisa por ali passar.
Quem me dera em teus braços
encontrar a paz.
A felicidade e tranqüilidade
perdida.

Ah quem me dera...
Ter a capacidade de transformar
em palavras a grandiosidade do meu
amor e tua beleza em canção.
Está contigo na primavera inverno e verão.
Queria eu ser atendida em prece.
Pois clamo este amor ao amanhecer,
entardecer e anoitecer.
Ser um raio de esperança, pois só eu
consigo te ver.

Ah quem me dera...

Marisa Torres
© Direitos reservados.


segunda-feira, 23 de maio de 2011

sábado, 21 de maio de 2011

Porque tentas fugir?

Porque tentas fugir?

Por quê?

Tirar-me à razão?
Porque alegra-te satisfeito
se o teu sim nunca é posição.
Porque é tão carinhoso fazendo deste laço
amizade ou de amor demonstra respeito.
Porque tentas fugir se teu ego sou
eu que preencho numa mínima fração?.
Porque finges inconstância
se meu amor é firmeza teu
porto o meu peito
... Nós dois um coração?

Por que fugir?

Se não escolhemos a quem?
Então digamos amém...
Tua falta de tato comigo é fato e de fato fiz
 de amor alegria e de alegria confusão.
Fiz mais do que tinha direito.
Mas de amor tenho bastante visão.
Não... Não faças comparação
Neste alfabeto não sou ponto nem
vírgula sou a ordem das letras...
Mas sou a falta de ordem também.
Ah... Tenho tanto defeitos...
E tu tens tantos, poréns.

Porque

foges amor?
Porque demonstra frieza se teus
olhos transmitem até teus poros calor?
E porque de tanta alegria quando a
lua avista mostrando quem sou?
Porque tanta energia e entusiasmo quando
o assunto é este caso fingindo que se passou?
Porque esta expansão de desejos
e tanto desperdício...
Por quê?

Se o que queremos é muita troca de beijos.

Porque meu amor tantos porquês?

Marisa Torres

© Direitos reservados.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Quase...

Quase...

Quase consigo
provar-te que meu amor era sano.
Ah... Ofereci-te o céu e
a terra com projetos e planos.
E quase vivo um conto de fadas,
 mas fiquei presa a sonhos!
Entre um quase e outro me perdi neste
 teu olhar sedutor de garoto.
Quase fiz de mentira
verdade fiz da raiva alegria
...De um amor louco
companhia.

E quase
nos mistérios e
encantos da minha loucura...
Entreguei-te as duas luas os dois
mares e enviei com os ventos.
E quase... Fiz-te fenômeno da minha
natureza sem reparar os danos.
E quase... Tiro tua postura.
Quase te fiz sentir minha
total dependência...
Quase perco minha
 decência.

E quase...
Dei-te um ninho de
 amor, te fiz poeta rei e cantor.
De humano te fiz deus...
Ah... Quase te fiz um sonhador.
Quase da tua boca fiz mel dei bom
dia a tristeza jogando flores ao léu.
Criei meu mundo à parte
 sem um bom dia dizer.
E fiz das tuas palavras estrelas
que só eu consigo vê.
E quase... Quase consegui
te esquecer.

Quase...

Marisa Torres
© Direitos reservados.



terça-feira, 17 de maio de 2011


segunda-feira, 16 de maio de 2011

Sossega meu coração.

Sossega meu coração.

Eu sei... Meu amor.

Tenho tantos defeitos.
Mas deixa-me tentar, meu
maior defeito?... “Te amar”.
Sossega meu coração chega de
indecisão ou de tanto falar
no que poderia ser e de tanto temer.
Deixa meu viver
...Em teus beijos poder de
amor morrer.

Ah... Sossega este

coração ele esta apaixonado.
Faz do meu sangue larva
de vulcão ou água de lago.
Chega de chorar ou querer algo provar.
Eu sou só exagero um coração

 mensageiro que nasceu

pra te amar.

Eu só quero sossego...

Uma vida ao teu lado uma
cama de estrelas uma casa
pequena de tijolos dourados.
Eu sei tens razão... Sou um sonhador
mas te darei muito amor e
muito chamego.
Um jardim de esperança
e muita emoção...
Para ti eu prometo.

Mas sossega meu coração.


Marisa Torres

© Direitos reservados.




sábado, 14 de maio de 2011

Se eu fosse você...

Se eu fosse você...

Olhava o mundo
com olhos de um sonhador.
Da minha vida faria tua
 senhora... Meu senhor.  Do céu e terra
temporal eu faria.
Ah... Se eu fosse você o
sol eu transformaria em ar...
E se eu fosse você... Do
meu corpo eu
faria mar.

Se eu fosse você?

Nas minhas
curvas eu me perderia.
...Das melodias me faria destino.
Ah se eu fosse você! No meu poder
de mulher me faria menino.
E se a dúvida tentasse neste
grande tremor... Ah! aí eu
faria amor.

Se eu fosse você...Hum.

De mim eu faria deusa e
 glamour indo comigo onde eu for.
O meu nome se fosse você
... Seria estrela ao anoitecer
no teu sorriso nasceria ao amanhecer.
Faria o tempo andar ou parar
para comigo todo tempo ficar.
Entregar-me-ia ao senhor
do destino e aos sonhos
me deixaria guiar.

Ah... Se eu fosse você.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

sábado, 7 de maio de 2011

Mãe bateu-me uma saudade...

Mãe bateu-me uma saudade...

Desta que vai e volta...
Dos teus contos às vezes tristes.
Teu sorriso, olhar atento e altivo.
O tempo passou mãe e a saudade
dos teus braços...Do teu colo
amigo é cada vez mais vivo.
Saudades...
Dos teus conselhos que nunca seguia.
Das raivas que sentia
quando me negava
o que pedia.

Dos nossos
 Papos onde me fazias
entender que eu era igual a você.
Saudade do teu colo que depois de tanto
aprontar tu vinhas me oferecer.
Saudade minha mãe querida...
Desculpa minha rebeldia.
Queria voltar tudo de novo e
 repetir  tudo novamente.

Mas esqueci mãe de ficar
inúmeras horas a olhar-te sem
nenhum momento esquecer...
E dizer todas minhas verdades
que sei que você sabia.
Nunca consegui enganar não é mãe?
Tudo em mim você conhecia.
Obrigada mãe... Todas
 flores  domundo é pouco para
 te oferecer.

Marisa Torres.
@Direitos reservados.


Mãe é tudo.

Mãe é tudo.

Ela sabe o que
pensarmos esconder.
E a garra na vontade de vencer.
É sucesso até no fracasso
dos que perdem.
Mãe é tudo... É amor até
no desfalecer.

Mãe é descanso

no cansaço dos seus braços.
Paz e ternura harmonia e graça.
É perdão onde não há
mais união é laços.
Mãe é abrigo até no chão...
Basta-nos seus braços.

Mãe é luz onde

as trevas se estendem...
A magia do amor na
infância de uma criança.
É verdade e fada...
Tira-nos as dores da
mocidade.
Mãe é tudo...
Amor, esperança,
é verdade.

Marisa Torres

© Direitos reservados

segunda-feira, 2 de maio de 2011


domingo, 1 de maio de 2011

Se me queres meu amor...

Se me queres meu amor...

Vem como símbolo de pureza.

Se o que sentes é amor traz-me as luzes
das verdades e ilumina minhas noites
com todos os raios refletidos de beleza.
Que me queiras... Mas reveste nossa cama
com lençóis de sedas bordados com
orquídeas e lindas rosas vermelhas...
Joga rosas ao vento com paixão e
sente cada pétala caindo tocar-te o rosto
como flor revestindo e queimando
o coração.

Ah... Se me queres.

Une as quatro fases da lua e usa
o espelho da admiração.
E deixa enfim tua alma
totalmente nua como exposição.
Se me queres... Usa os sonhos esquecendo-te
de tocar o real. Sobe comigo nas nuvens e
desce aos mares celebrando
comigo a vida de cada ser mortal.
Ou vive... Vive comigo
a beleza das sete constâncias.
Se me queres para de
um ser um simples
ser normal.

Se me queres...

Celebra cada jantar a luz
de velas brancas vermelhas ou amarelas.
Nossos banhos usemos folhas de
hortelã, manjericão, e alecrim.
Deixa sim que os anjos toquem flautas
campestres em jardins.
Se me queres transforma comigo o
cotidiano em imagens de beleza e sonho.
Ah... Se me queres eu me abandono.
Mas tem que ser assim.
Faz de mim primavera outono.

Marisa Torres.

@Direitos reservados.