quinta-feira, 3 de março de 2011

Faz-me de céu...


Faz-me de céu...

Ou faz um milagre
de amor sob os céus.
Ah!!...
Um céu de poemas.
E... Faz!
Que este amor seja todo em mim.
E desce dos céus enfim
fazendo-me anjo.
Faz-se de anjo... Faz-me
arcanjo ou de guarda talvez
ou um querubim...
Mas tenta outra vez.
Faz de mim lua cheia e se
farta em mim como vinho e ceia.
Mas!
...Não desistes de mim.

Faz céu em mim...
E me deixa ser chuva
em teu corpo cansar.
Se tempestade for me faz o favor!
Que seja em mim força e pavor.
Mas deixa ser eu o teu sol de prazer.  

E se acaso o céu tu chegares a olhar...
Faz-me de sonho.
Fazendo de mim...
Tudo, tudo que rege teu ar.

E faz... Faz do meu
corpo o céu e a terra que encanta teu ser.
Faz-me de estrela numa
noite tranqüila na paz dos teus
braços me deixando morrer.
E rende- se a mim sob o fogo do sol
ou a luz do luar.
E faz-me de céu... Sem esquecer
que igual a mim ninguém...
"Nem nos céus"
Iras tanto te amar.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

2 comentários:

  1. Amiga vc está de parabéns!
    Gostei muito dos poemas
    Bjs
    ROMINHA

    ResponderExcluir
  2. Obrigada minha linda amiga o que me move é este carinho, beijosssssssssssssssssss

    ResponderExcluir