quinta-feira, 31 de março de 2011

Por você... Só por você.

Por você... Só por você.

Eu voaria aos céus e iria
a loucura pra ti trazer a doçura da
 melodia da mais bela canção.
Por você...
Eu atravessaria as
muralhas da imaginação...

Enfrentaria o frio degradante
 da mais profunda escuridão.
Por você seria virgem prometida
ou mesmo o vinho mais raro
... Na tua mesa bebida.

Por você... Só por você.
Eu voaria nas asas dos sete anjos.
E buscaria as cinco estrelas
 errantes e colocaria na  palma
 da tua mão.

Por você... Eu daria o voto mais
 sagrado transformando lenda em fato.
Eu seria arte ou retrato das
musas mais adoradas para
tua tentação.

Por você?

Atravessaria as praias
 perdidas em busca do teu amor.
E dos sete mares traria do
 mais profundo uma flor.
Seguiria o caminho do sol sem
temer o mais forte calor.

Por você... Só por você.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Todo lo que quería.



Todo lo que quería.

Fue el amor que
en las noches de luna.
Contigo apreciar las nubes
y paseo por las nubes.
Todo lo que quería era
por siempre tuya.
Todo lo que quería era
sentirme en tus brazos
la luz de la luna.

Quería tanto a
tu beso al atardecer.
Abre mi corazón para este
El amor soñado
y vivir este amor encantado.
Yo lo deseo de que la soledad
deja de ser triste esta hoja.
Y esta hoja gran vino con
su presencia como
manto.

¡Oh, cómo me gustaría ...
Nos vemos estrellas brillantes.
Mi tiempo es tuyo.
Ser maestros de la época.
El mismo camino recorrido.
O ser uno, voy a ser
sus pasos.

Ah ...
Yo lo quería
distancia en este adiós.

Marisa Torres
© Todos los derechos reservados

terça-feira, 29 de março de 2011

Entenda meu amor... Entenda.

Entenda meu amor... Entenda.

Entenda, por favor, entenda.

Que este amor nasceu numa
rocha de sentimentos chamada
coração onde há de ficar.
Entenda que só tu moldas meus
sonhos embalando-me o sono
me fazendo voar.
Teus sonhos me embalam a alma
... Mudando-me o prumo
deixando-me
sem ar.

Entenda coração

que teus olhos são pedras de
diamantes ornando meu
 mundo de inspiração.
Entenda meu amor eu e
você somos uma seta só
com destino a mesma direção.
E entenda!
Que o silêncio que existe entre
nós é apenas a solidão tentando partir.
Permita amor que a tristeza
dê cambalhotas e de nós
venha sorrir.

E entenda que este

feitiço é amor tu sebes bem disto
e finges não entender.
Entenda o que tu finges não ver este
amor bendito só há de crescer.
Dê viva meu amor... De vez.
Ficamos cegos e bobos
movidos pela paixão e emoção.
Embriagados pela
 insensatez.

Marisa Torres

© Direitos reservados.

sábado, 26 de março de 2011

Recados Para Orkut

Tudo que eu queria.

Tudo que eu queria.


Era amar-te
nas noites de lua.
Contigo apreciar as nuvens
e nas nuvens contigo andar.
Tudo que eu queria era
ser eternamente tua.
Tudo que eu queria era poder
me sentir nos teus braços
a luz do luar.

Queria tanto um
beijo teu ao por do sol.
Abrir meu coração para este
amor tão sonhado
e viver este amor encantado.
Queria tanto que a solidão
deixasse de ser este triste lençol.
E este vasto lençol viesse com
tua presença como
manto sagrado.

Ah como eu queria...
Ver contigo estrelas brilhar.
Meus momentos ser os teus.
Sermos donos do mesmo tempo.
A mesma estrada trilhar.
Ou sermos um só, ser eu os
passos teus.

Ah...
Eu queria tanto que a
distancia nos desse adeus.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Traz-me amado.

Traz-me amado.

Traz o teu amor
Sagrado esta arma poderosa
qual respeito como a vida.
Sim...
Traz tua força e magia
 e traz-me o encanto da
primavera e espalha em meu corpo
 como flor desabrochando
...E vem como deus ou vem
profano que pra ti fui desenhada...
Por teus olhos
escolhida.

Traz-me amado...

A flor de lótus com
este amor ou mesmo o beijo
do pássaro que a beijou.
Traz-me o prateado da lua ou
teu olhar que a admirou.
E traz-me o dourado do sol ou
 tua pele em ardor.
Traz-me a vela de Afrodite ou
uma rosa vermelha de vela
incendiando nosso amor.

Traz-me o jardim

do Éden tão procurado
que é simplesmente ficar
 ao teu lado .
Traz-me o sabor das
tuas frutas preferidas.
E deixa amado que eu me faça
razão, teu tempero aguçado e
de nossa cama paixão.
Serei eu tua droga e bebida!
“Teu motivo de emoção”.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

terça-feira, 22 de março de 2011

Sim...Tu me bastas.



Sim... Tu me bastas.

E basta-me olhar o céu
e o mar pra poder te encontrar.
Navegar nas tuas fantasias
é ouvir as mais belas melodias.
O preto fica branco o
branco fica dourado. Ah!!!
O dia vira noite a noite vira dia.
Basta eu te escutar para
a magia espalhar.

Sim...
Basta-me então.
O teu sorriso sentir pra
poder entender que o amor não
tem juízo muito menos razão.
Basta eu ouvir teu suspiro
que respiro você .
E basta... Eu simplesmente te
ver perco a respiração.
Basta-me por acaso  
lembrar para
tudo esquecer.

E basta.
Os olhos fechar
pra poder te querer.
O silêncio apontar
eu já ouço você.
Basta sim! O vento soprar já
te tenho em mim...
A noite chegar com você quero estar.
E basta o meu nome falar
pra o impossível
tocar, flores colorir, e a
 paz encontrar.

Tu me bastas sim.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

segunda-feira, 21 de março de 2011

A lágrima do amor.

A lágrima do amor.

Sofrer de amor é
lágrima que mais dói.
Não é a que na face corre,
é a nos corroi o coração.
É lágrima disfarçada,
a mais assustada.
A que não pode aparecer,
morre na garganta,
é a que sufoca, explode, espanta,
a que se procura
disfarçar.

Esta lágrima disparada

vem num riso desapontado
dói na alma, resseca a boca
 fingindo ser natural.
Aparece na mais pura tristeza,
sem poder soluçar.
Por dentro arrebenta tudo,
 parece que rompe
 a matar.

É muito difícil enganar,

não é lágrima caída.
É muito mais dolorida, é engolida
fica por dentro escondida...
Mas viva a vida.
Tenho que continuar, ta na hora.
Sou poeta não sou um mero ator.
O que me move é a dor,
e o coração é que chora.


Marisa Torres

© Direitos reservados.

terça-feira, 15 de março de 2011

Queria eu...


Queria eu...

Que fosse
somente um talvez.
Oh Deus. Ah como eu queria
enganar meu coração.
Queria tanto que o amor
tivesse errado a direção.
Mas não... Fez ronda e se apossou.
Queria eu hoje estar nos braços teus.
Ou mesmo encontrar o mapa do
meu eu outra vez.
Iludir-me e dizer que tudo só
depende de mim...Mas não.
Que boba sou!Tão
 frágil estou.

Queria eu
encontrar a razão
ou mesmo um porque de
 tanto te amar e querer te esquecer.
Somente eu neste mar de
ilusão consigo te ver.
Pior então não sou de grão
 de metades então...
Melhor chorar ou um
pouco morrer.
Amanhã quem sabe tudo
mudará mas hoje não...
Não posso te ter!

Ah como eu queria...
Ser flor perfumada e me
sentir amante amada acolhida
no jardim da tua vida.
Ou mesmo então ser eu a
 escolha e não a opção.
Empatamos então sofras por tua razão.
No decorrer do tempo descobri
em mim ou mesmo na vida
...Que sou um lindo
buquê ou flor preferida.
Sou eu meu bem.
 “Emoção na medida”.

Marisa Torres
© Direitos reservados.



segunda-feira, 14 de março de 2011

Que tal amor?

Sim... Tu me bastas.

E basta-me olhar o céu
e o mar pra poder te encontrar.
Navegar nas tuas fantasias
é ouvir as mais belas melodias.
O preto fica branco o
branco fica dourado. Ah!!!
O dia vira noite a noite vira dia.
Basta eu te escutar para
a magia espalhar.

Sim...
Basta-me então.
O teu sorriso sentir pra
poder entender que o amor não
tem juízo muito menos razão.
Basta eu ouvir teu suspiro
que respiro você .
E basta... Eu simplesmente te
ver perco a respiração.
Basta-me por acaso
lembrar para
tudo esquecer.

E basta.
Os olhos fechar
pra poder te querer.
O silêncio apontar
eu já ouço você.
Basta sim! O vento soprar já
te tenho em mim...
A noite chegar com você quero estar.
E basta o meu nome falar
pra o impossível
tocar, flores colorir, e a
paz encontrar.

Tu me bastas sim.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

domingo, 13 de março de 2011

Meu amor não tente...

Meu amor não tente...

Não!!
Não me diga o que fazer.
... Nem tão pouco
tente me entender.
Ah... Nem tente me poupar
do que quero viver com você.
Uma vida entre o céu e a terra.
Regido pelo sol
...Paraíso e o mar.

Ah. Meu amor
nem tente me julgar!
Se tento banir a tristeza da
 minha alma por apenas um
sorriso teu buscando roubar.
Sou algo assim... Feita de sonhos.
Um coração de poeta,
alma imperfeita coberta de
asas movida por anjos.
Um dia tua fada
 tua amada musa adorada.
No outro sou eu. Sim!
 Teus sonhos mais
 profanos.

Meu amor
 não tente apagar.
Este fogo que em meu
 corpo insiste meu anjo
insistente com ira queimar.
Apenas beija minha face com ardor.
Em meu deserto se faz água
acariciando meus lábios com vigor.
Ah... Nem tente fugir da teia do amor.
Já és maestria regendo minha música.
No meu prazer já és tu sintonia!
És tu sim meu amor
...Minha poesia!


Marisa Torres
© Direitos reservados.

sábado, 12 de março de 2011

Foi olhando para o céu...

Foi olhando para o céu.

Que te encontrei...
 E tão triste tu vagavas entre linhas
tortuosas a espera de carinho.
E ainda arde em teu peito uma
chama que faz doer
 Como larva sem destino.
 Mas... Esta força que une nossas
almas como defines?
Ah... Perdido já se encontra onde
 dificilmente andavas...
 No meu mundo de amor e ilusão.
Procura-te! E te encontrarás
no meu olhar viajante ou na
 doçura do pulsar do
 meu coração.

Foi nos
mais belos lugares...
Que vieste como brisa mansa.
Como milagre talvez fazendo as
 flores desabrocharem outra vez.
Foi olhando para o céu que de ti
 recebi um anel folheado de esperança.
Com garantia de paz folheado de amor
adornado de paixão uma aliança que
os brilhantes são estrelas no seu esplendor.
O embrulho feito com
papel de emoção.

Foi olhando para a lua...
Que te encontrei tão aberto tal
 qual um anjo no momento de oração.
Sim! Foi numa noite de luar do meu
eu e minhas contradições que
pousaste nos meu sonhos a embalar.
Deixa meu amor... Deixa este
 amor nascer e crescer.
 E deixa que...
 Jamais deixarei morrer.

Foi olhando para o céu que te encontrei.

 Marisa Torres
© Direitos reservados.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Mulher...

Mulher...

Já nasce princesa
 qual uma deusa trazendo luz
 a terra tamanha é sua beleza.
Já vens alteza com o dom de ser mãe
espelho de luz da mãe natureza.
Irradia força e proteção e como presente
de Deus trás consigo a paciência,
a meiguice e uma paz nos olhos
 a base de sua essência.

Mulher...
Já nasce fada para ser amada
como as flores mais perfumadas.
Vem como símbolo de fortaleza e
esperança qual uma caixa contendo
todo frescor das madrugadas.
Já vem estrela cintilando emoção...
Qual um pássaro abrindo as asas num vôo
abre os braços para a vida usando
sua sábia imaginação.

Mulher...
Já nasce forte e guerreira
otimista com tamanha dimensão.
Dispensa todos os medos e recorre
 à fé e eleva toda sua confiança
 com destino ao coração.
Tu já nasces sonho mulher
embalando o mundo com a
 palma da tua mão.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

domingo, 6 de março de 2011

Sonhando na chuva.


Sonhando na chuva.

Na tarde chuvosa, e fria
a janela fechada, a água batia
sobre a vidraça eu quieta
começo a desenhar.
A brilhar o sol na página
deserta.

Sozinha...Despreocupada
nos leves dedos que te pintando
e pensando, nos dois tomando
banho de chuva a correr pela rua
começo tudo a encantar.

E o jogo de luz dançando
no frio, nos dois amando...
Na página eu vou desenhando.
Misturando tons, e sonhos
este são os meus encantos...
Sonhar!

Um pardal molhado.
Pousa em meu sono...
Entra pela janela do meu céu.
Ele vem para manchar.
O azul do mar, o verde do
teu olhar, apagar a magia.
Molhar o papel, acordo e meu
sonho de chuva eu perco.
No novo dia adormeço e continuo
a te amar e te amar.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

sexta-feira, 4 de março de 2011

Meu nome é mulher...


Meu nome é mulher...
 
Fui feita de
esperança e dor.
Sou o amor ou mesmo
a magia do universo.
Não me traga apenas rosas.
Traga-me um jardim
embora seja em
versos.

Meu
nome é mulher...
Sou a própria perfeição
que Deus criou.
Sim sou eu “aquela”.
Que no ventre tudo,
que se fez homem procriou.
Fui feita da lágrima e
não da costela.

Meu
nome é sorriso...
Cristina, Maria, Dagmar.
Sou feita de nomes...
Meu nome também é paraíso.
Mãe, amiga, irmã e parceira...
Mestre e pura, meiga...
Sou inteira.
Meu nome é mulher.

Força, amor e candura.
Sou eu a eterna guerreira.

Marisa Torres
@Direitos reservados.



























































quinta-feira, 3 de março de 2011

Um carnaval diferente...


Um carnaval diferente...

Não, não quero
 samba nem frevo.
Eu só quero teu aconchego um
carnaval só da gente...
Ser colombina que sempre te amou.
Que nunca nos braços de Arlequim sonhou...
Um carnaval que tu te faças Pierrot.
E que mudemos a história de todos
os carnavais tristes que
 se passou.

Um carnaval bem
envolvente entre sedas coloridas,
prateadas e douradas de duas vidas queridas...
Fantasias e alegorias de propostas indecentes.
Nada de brincar separados eu quero
é foliar em teus braços cada dia ser figurino
 com nome de todos os blocos do amor.
Esquecer o cansaço das histórias
tristes de todos os carnavais
de quem chorou.

Um carnaval só da gente...
 Fantasias no quarto espalhar na cama
confetes soltar e serpentinas jogar no ar!!
Sentir a paz dos teus braços rir de “meu” palhaço.
...Ah se faz mestre sala que me faço porta bandeira.
Das plumas e paetês faremos mil brincadeiras.
Um pirata de coração...
Serás sim meu ladrão com tapa olho na mão.
Nosso enredo?Amantes de todas
quartas a quartas dos carnavais
 do amor.

Hum! Um carnaval diferente...
Um carnaval só da gente.

Marisa Torres
© Direitos reservados.

Faz-me de céu...


Faz-me de céu...

Ou faz um milagre
de amor sob os céus.
Ah!!...
Um céu de poemas.
E... Faz!
Que este amor seja todo em mim.
E desce dos céus enfim
fazendo-me anjo.
Faz-se de anjo... Faz-me
arcanjo ou de guarda talvez
ou um querubim...
Mas tenta outra vez.
Faz de mim lua cheia e se
farta em mim como vinho e ceia.
Mas!
...Não desistes de mim.

Faz céu em mim...
E me deixa ser chuva
em teu corpo cansar.
Se tempestade for me faz o favor!
Que seja em mim força e pavor.
Mas deixa ser eu o teu sol de prazer.  

E se acaso o céu tu chegares a olhar...
Faz-me de sonho.
Fazendo de mim...
Tudo, tudo que rege teu ar.

E faz... Faz do meu
corpo o céu e a terra que encanta teu ser.
Faz-me de estrela numa
noite tranqüila na paz dos teus
braços me deixando morrer.
E rende- se a mim sob o fogo do sol
ou a luz do luar.
E faz-me de céu... Sem esquecer
que igual a mim ninguém...
"Nem nos céus"
Iras tanto te amar.

Marisa Torres
© Direitos reservados.