sábado, 8 de janeiro de 2011

Dono de minhas preces...

Sim...
São tuas
minhas orações
elevada aos céus.
Meu pecado carrega teu
 nome força do meu querer.
Eis meu viver minha
doce infusão de mel.
Ah... Minha prece de coração.
Minhas súplicas começam
e terminam em você.
Vem...
É no teu corpo que
dedilho meu terço de amor.
E no meu eu tu deságua
teu oceano pecador.

Minhas preces...
São como mistérios perdidos
e ao sol nascer atendidos.
Sim!
É no teu beijo que
rezo grito e me confesso.
Minha fé rege meu mundo
espalhando cores no universo.
São meus!! Sim...
Teus Apelos de alegria e dores...
Tua saudade delírio e
 Sabores.

Minhas preces têm dono.

Dono de mim e
 pintor de nós ao luar.
 Meus versos de amor são
teus antes e após amar.
Dono de toda beleza
mesclada de cores.
Dono do meu jeito meigo
como as carícias de todos
os amores.
Dono das minhas razões
e imperfeições. Ah!
Minha prece de amor...
Sim! Tu és dono!
 Sim senhor.

Marisa Torres
© Direitos reservados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário