sábado, 29 de janeiro de 2011

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Senhor dos meus sonhos.

Senhor dos meus sonhos.

Sim é você...

Senhor das minhas
loucuras e alucinações.
Meu Zeus...
Deus de toda grandeza e toda beleza.
Deus do meu sol faz da minha
carne teu sagrado pão.
É você...
Senhor dos meus desejos.
Dono do maior e
do menor que seja meus anseios.
 Senhor das minhas
emoções.

Senhor dos meus mares.
Faz de mim divindade e
 une nossos corpos
num só fogo queimando e
ardendo em paixão.
Dono de todos meus lugares...
Ocupaste por inteiro este coração.
Senhor do meu viver...
Une nossas bocas
Fazendo-as um só sorriso
ou mesmo um só prazer.

Senhor dos meus sonhos.
Sabes tu que és dono...
Até da minha menor ilusão.
Faz-me fada da alegria e
fada do amor!
Oferta-me a flor
da fada da comunhão...
Faz-me fada dos portais
e dos festejos.
Faz festejo de fadas...
E em teu corpo... Deixa-me ser
a fada da sedução.

Marisa Torres
© Direitos reservados. 

sábado, 22 de janeiro de 2011

Hoje eu queria festa...

Hoje eu queria festa...

Ouvir uma orquestra.
Tomar um vinho branco.
Embriagar-me neste encanto.
Deixar-me acariciar sem
promessas.

Uma festa de
domínio e malícia.
Fartar-me com um simples olhar.
Deixar de ser inocente...
torna-me indecente.
Sentir o sabor de uma boa
companhia.

Deixar-me ser
comum esquecer o amor.
Apenas beijar, sentir
um perfume.
Deixar as ondas tocar
a razão.

Nesta festa...
Não seria eu a um
verso compor.
Seria eu o reflexo do
lado negro quem em mim
você deixou.

Marisa Torres
© Direitos reservados.


quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Recados Para Orkut

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

domingo, 16 de janeiro de 2011

Onde colhi flores?

Onde colhi flores?

Naquele beijo que me
deste que há muito ficou pra trás.
Esqueceste do mar de rosas
que vivemos num longo
tempo em prosa?
Das margaridas enfeitando vidas
 e sedas coloridas na qual
entregamos nossas vidas.
Colhi violetas em tardes
de primavera para agradar-te
e enfeitar na poesia
as letras.

Corremos nos jardins
da vida entregamo-nos aos desejos
e nas flores nos aquecemos.
Das delicias que fizemos e quase
morremos entre cravos e estalicias?
Juntos viajávamos eu era tua fêmea
favorita e ao desejar-me me
chamavas de tulipa.
Meu cravo meu divino amor meu
delírio meu doce lírio não
passaste de um cantador?

No bem me quer
onde não me quis superei a
dor hoje sou feliz. 

Continuarei colhendo flores
sem pressa quem sabe é
num arranjo que encontrarei
o meu Crisântemo.
Sou uma flor formosa não
sou gardênia nem rosa, mas
farei um homem feliz.

Marisa Torres
© Direitos reservados. 

Flores

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Rosas:

O que me faz brilhar...

O que me faz brilhar...

É a grande alegria
que comigo trago no peito.
Este imenso brilhante que
vejo na tua alma de amante.
E o encanto mágico da
tua presença constante.
São os sonhos de amor que
na poesia encontro.

O canto freqüente
do meu anjo insistente.
É o voou livre que dou nas
palavras freqüentes.
A busca incessante da magia
e da graça que conto.

O que me faz brilhar...

É saber sorrir
quando a tristeza
bate de frente.
Não desistir de transformar
sonho em realidade.
São as malícias amorosas que
adquiri com a idade.

A doçura que
vejo escondida no teu olhar.
A rima gostosa que te
dou e faz bem.
O amor que provei e
nunca me envergonhei.
São os horizontes que
busco e sempre
buscarei.

Marisa Torres
© Direitos reservados.
Recados Para Orkut

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Recados Para Orkut
Pedaços de mim.


Sou intensa no amor

que me doma e me toma.

Filha do sol e da lua sou

eternamente nua.

Desejo sem razão

sou noite de luar.

Filha de iemanjá e de

ogum me senhor

é amar.


Sou alegre sou

triste sou louca e  

rimas de uma loba.
Fera domada pintada

traçada perdida e amada.

Meu nome escrevem

no vento e rasgo o papel.

João ou Maria,

sou pebleu, ou anjos no céu.

Poeta ou não só rabisco

palavras para meu

grande amor.


Sou filha da

terra ou sereia do mar...

Sou de paz e fui

gerada na guerra.

Sou anjo ou santa

uma simples mortal que

seus demônios aponta.

Desejo e ternura, 
sou escrava do amor 
nunca sei onde 
estou.

Pedaços de mim, rompidos

queimados em poemas

ditados.



Marisa Torres

© Direitos reservados.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Recados Para Orkut

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011



Recados Para Orkut

sábado, 8 de janeiro de 2011


Dono de minhas preces...

Sim...
São tuas
minhas orações
elevada aos céus.
Meu pecado carrega teu
 nome força do meu querer.
Eis meu viver minha
doce infusão de mel.
Ah... Minha prece de coração.
Minhas súplicas começam
e terminam em você.
Vem...
É no teu corpo que
dedilho meu terço de amor.
E no meu eu tu deságua
teu oceano pecador.

Minhas preces...
São como mistérios perdidos
e ao sol nascer atendidos.
Sim!
É no teu beijo que
rezo grito e me confesso.
Minha fé rege meu mundo
espalhando cores no universo.
São meus!! Sim...
Teus Apelos de alegria e dores...
Tua saudade delírio e
 Sabores.

Minhas preces têm dono.

Dono de mim e
 pintor de nós ao luar.
 Meus versos de amor são
teus antes e após amar.
Dono de toda beleza
mesclada de cores.
Dono do meu jeito meigo
como as carícias de todos
os amores.
Dono das minhas razões
e imperfeições. Ah!
Minha prece de amor...
Sim! Tu és dono!
 Sim senhor.

Marisa Torres
© Direitos reservados.


quinta-feira, 6 de janeiro de 2011


segunda-feira, 3 de janeiro de 2011