segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

domingo, 26 de dezembro de 2010

E o ano se foi...

E o ano se foi...

(Reflita.)

E o que
 você fez... Faria outra vez?
A alma sangrou...
Sangraria outra vez?
É... Mais um ano se foi
e quantos dias desperdiçar-te
 lamentando um pequeno talvez.
Quantas vezes perdoar-te.
E quantas quis alegrar um
 coração ferido e não
 o fez?

É mais um ano se foi...

E quantas noites carentes
de uma palavra mergulhar-te na
solidão da própria alma
em um estado de
depressão sem fé alguma...
Esqueces-te de amar a Deus?...
Para de culpar a beleza da vida
quando os desejos são teus.

Mude os hábitos seus.
 Nasce mais um ano sorrindo.
Vem como um anjo surgindo.
Muitas coisas boas virão.
Olhe a vida com outros olhos.
Olhe brando com o coração.
Eu olhei e encontrei a fonte
dos meus sonhos.
Deus... Tanto conquistei
Obrigado senhor...

Tanto amor existe em mim.
Quanto amor mais um ano
espalharei.

Marisa Torres
@Direitos reservados.


sábado, 25 de dezembro de 2010

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

domingo, 19 de dezembro de 2010


É natal... Creia.

É natal... Creia!

Creia que podemos
construir um mundo melhor.
Façamos o que for capaz...
Festejemos o nascimento de Deus menino.
E plantemos arvores de amor e paz.
E creia... Receberás as bênçãos no caminho.
Faça ninho de amor no coração.
Deixe cristo renascer dentro de você.
Divida sua mesa com seu irmão.
Toque os sinos do amor
sem compaixão.

Creia...
“Em um natal verdadeiro”.
Seja também mensageiro...
Do amor da paz e da esperança.
Diga eu te amo aos seus...
Quando o véu negro cobrir o céu.
Aconchega-te nos braços
de Deus.
Não deixe nunca o sabor
 do ódio beijar os lábios
 teus.

Creia na
 magia do natal.
Nunca deixe de sonhar.
Não perca jamais a esperança...
Não tema jamais o ridículo de
mostrar seu coração feliz ou ferido.
Olhe para o céu e agradeça a Deus.
 A beleza da lua sobre as nuvens
repousar neste dia.
Que tão logo o glorioso sol apontará.
Unindo todos corações em uma
só harmonia.

Voe neste natal dentro do
 seu coração nu como nasceu.
Aprenda a respeitar até os defeitos teus.

Marisa Torres
© Direitos reservados.


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010


quarta-feira, 15 de dezembro de 2010


Meu nome é amor.


Meu nome é amor.

Eu sou amor
não quero glamour...
Sou eu a frase bonita
de uma canção.
Não quero aplausos só quero
cantar ao mundo o que
minha alma pedir.
Não faço cobranças grito o
que me aperta o peito para
quem quiser ouvir.
Sou o vento que queima a face
em tardes de verão.
Sou eu o amor que queima
em brasa quem
me seguir.

Sou a paixão que
fala alto quando se perde
a simplicidade da emoção.
A paz que dita palavras doces
em tudo que sou capaz.
Traço sem medo sem buscas
de tradução o que tu
chamas de segredo.
Sou eu o amor sem interesses
nas palavras sem
compromisso e sem
traspassas.

Meu nome é amor...
Sou desejo sem culpa
como a noite de luar.
Sou também a capacidade
de falar tudo que não
sou capaz de ouvir.
Sou um peixinho ou tubarão
sou maré mansa ou ondas
furiosas em alto mar.
O elo gigante da alma de amantes
que queima em fogo ao se deitar.
Sou eu o amor que canta
profundo sem nada
pedir.

Marisa Torres
© Direitos reservados.


terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Quem somos nós?


Quem somos nós?

Que vivemos
esta dor eterna e buscamos
o amor desesperadamente...
Porque as lágrimas vivem a
nos acompanhar?
E este sentimento chamado amor
porque nunca é completo?

E quando o
 sentimos como algo extinto
vem sempre rompendo as veias
do peito querendo matar?
Quem somos nós?
Que vivemos entre nuvens
tenebrosas a nos clarear?
O amor nunca se une como
a água e a terra?
E nossos corações são
como as águas bravas do mar.
Seremos um poço de solidão que se
derrete numa simples
fração?

Quem somos nós que
buscamos alento em Deus?
Que vivemos amores não
correspondidos cobaias talvez?
Se casados ou enamorados
ou mesmo apaixonados longe ou
perto... Sentimos-nos
privilegiados, mas falta-nos
sempre algo.

Quem somos nós?


Marisa Torres 
@ Direitos reservados.

domingo, 12 de dezembro de 2010



Joga pétalas no mundo senhor.

E sobre pétalas revesti-o do bem.
Está frio senhor de nada somos capaz.
 “ Abre as asas do anjo do amor”
 E livrai-nos do mal”.
Joga pétalas senhor.
Nos que nos tiram a paz.
Perdoa-os senhor, pois não
Amam jamais

Joga pétalas
senhor na dor da solidão.
Abençoa a mesa dos
 que lhes faltam o pão.
Abençoa as famílias com
pétalas e as flores do amor.
Acaricia senhor... A dor!
 Das mães que não querem festejos.
Querem seu filho de volta
 ao aconchego do leito.

Joga pétalas em mim senhor.
Eu te peço perdão.
Que reclamo por não
 ter mãos pata tudo mudar.
Eu esqueço senhor que em teus
 braços estou.
Joga pétalas senhor.
Se não tenho quem amo.
Tenho muito mais senhor.
Tenho-te no coração.

O mundo está frio de amor
senhor e não peço por mim...
Não, não pediria jamais!
E sim por meus irmãso.

Joga pétalas no mundo senhor...
 Só você é capaz.

Marisa Torres
Direitos reservados


sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Nossos desejos.

Nossos desejos.

Sim...
São sonhos enfim.
Como o frio e como o medo
de duas almas vagar...
Mas são desejos enfim de
 duas vozes de amantes que
flutuam em amar.
São nossos desejos enfim...
 Onde as mentiras são tochas
queimadas e as verdades
clarões gigantes.

E quando tuas mãos
se encontram em mim...ah!
 As estrelas no céu reluzem
como faíscas de diamantes.
E ao beijar tua boca as flores
passam ser nossa cama...
Sim... Uma grande
grama que cercam
os jardins de quem
ama.

Nossos desejos
 são enfim... De anjos
que voam contra os ventos.
Um encanto mágico que
inebria nossos atos por momentos.
E sentimos um sabor desgovernado
 preencher uma só alma
dotado de nós enfim.
Sem censura e beleza rara as
nossas vontades são sem fim...
“De ternura clara”.

Marisa Torres
@ Direitos reservados.




Deseja-me.

Deseja-me.

Envolve-me a
alma com teus sentimentos.
Ouvi-me a respiração.
Lembra de mim ouvindo
uma simples canção.
Sente minha pele pedinte
de tuas mãos.
Sossega o pulsar do meu peito
 mesmo que  por
momentos.

Deseja-me e me
faz voar com teu simples olhar.
Vive comigo o sonho
da magia tirando-me o ar.
Faz-me pulsar as veias
e mostra-me que o amor
não tem idade e sim
cumplicidade.

Tira-me as
incertezas do peito...
E ao mostrar dita em cada
silaba palavras doces
me devolvendo a vida.
Arranca esta dor que
em mim parte a alma com
amor.

Desejando-me.

Marisa Torres
© Direitos reservados.


Explode meu coração.

Explode meu coração.

Enlouquece-me de
prazer deixando em chamas
o meu corpo de mulher.
Aquece-me a alma com palavras
doces saciando o meu coração.
Acende o fogo ardente que em
mim apagou oferecendo-me amor.
Explode meu coração beijando-me
o corpo como um pássaro
beija uma flor.

Desvenda meus segredos
sente meu cheiro raro e claro
como perfume impregnado.
Cola teus lábios aos meus de
forma delicada me faz
sentir amada e desejada.
Abre as portas do teu coração
explodindo o meu
com emoção.

Faz de mim o que quiser...
Só não esquece que sou mulher,
só conseguirá se me fizer amar.
Toca a minha alma meu coração
está fechado o que mais quero é me dá.
A exaustão que me cansa pede-te
a todo instante teus carinhos
a tua mão a minha tocar.

Marisa Torres
© Direitos reservados.


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010


Vem que te quero...

Vem que te quero...

E me entrego
com aroma de ilusão.
Basta o teu coração querer...
E te espero.
E te quero com a lucidez do meu...
Por Deus te quero.
Vem que o que mais quero
é por um fim neste vazio frio que
 nos cerca fingindo ter
compaixão.

Vem que te espero...
Mesmo que assustada e um
tanto cansada de tantas
 promessas e medos.
Vem que eu deixo... Ser meus
problemas, sonhos e pesadelos.
Compartilha comigo teus segredos...
Pois de ti sou réu confessa.
Vem...
Sentir a pureza de quem te ama...
Tua gueixa.

Vem que o que mais quero.
É meu olhar reluzindo no teu.
Vem fazer morada eterna no meu “eu”.
Vem minha alma encantar. Há...
Canta uma cantiga de ninar.
Faz-me um jantar a luz de velas.
Meu café da manhã
após amar.

Vem que eu quero fazer de nossas vidas.
“Vidas” e não versos.

Marisa Torres
@ Direitos reservados.

Marisa Torres^♥^: