sábado, 9 de outubro de 2010

Bailando as almas.

Bailando as almas.

Nossos corpos
unidos numa noite
de amor.
Seu sorriso era
 imenso trazia-me acalento.
Um dia fora embora e
nunca mais voltou.
Nossas almas unidas
 jamais separadas...
Bailam no amor.

Bocas caladas almas
aflitas mãos que se tocam
Meu desejo é o teu...
Porque as coisas não voltam?
Nossas almas se amam
na mais pura revolta.
Meu amor fora embora e
a alma ficou.

Vivo de
sonhos inacabados.
Dias vazios...Coração frio
 “vivo”.
Simplesmente vivo!
Arrepios e devaneios
 tomam-me os dias.
Mas...
Nas madrugadas nossas
almas bailam
enamoradas.

Marisa Torres
©Direitos reservados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário