quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Meu desfile de primavera.



Preparado o cenário
das paredes que eram cinzas...
De rosa se fez branca vermelha
  azul e amarela.
Fizemos de platéia as orquídeas,
hortênsias  cravos e margaridas.
Enfim desfilei no azul floral
do teu corpo como nunca fiz igual.
Na transparência da sedução cada
pétala fui despindo das noite caindo.
Onde os beijos foram vestindo
nossas noites
de verão.

Meu antiquado amor.
Há...Para ti desfilei.
Com meu antigo vestido dourado
e já desbotado só para te ver no
rosto esta vasta satisfação.
Eu sou mesmo exagerada
para ti  me faço vulgarizada
após cada mudança de
estação.

E na camada dos
 leves tecidos que me veste  do
corpo a alma nas noites de primavera.
Tua mão passeia com
ardor na minha perna subindo.
Na transparência do amor
do tecido fino onde sedas
e linhos viram algodão.

Meu desfile de primavera
na modelagem dos nossos corpos a
ti dedico  todas as noites com as flores
dos mares  com o verde das matas.
De inverno a verão.

Marisa Torres
@ Direitos reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário