quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Meu amor eu te confesso.


Meu amor eu te confesso.

Que no teu
olhar castanho meus sonhos
se multiplicam eternamente risonhos.
 Meu sorriso nunca condiz com a razão
neste amor onde meu coração
se desnuda e se veste irradiando emoção.
E com emoção eu confesso que minh’alma
te acompanha neste espaço
chamado universo.

Há... Eu te confesso!
Que para ti eu viro deusa e fada.
Fico forte e fico frágil
um tanto meiga e atrapalhada.
Meio mulher meio
menina para ser por ti amada.
E na minha confissão não me estranhe
simplesmente me acompanhe.
Quero para ti ser serva e servida,
te cuidar e ser cuidada para
amar e ser amada.

Meu amor eu te confesso...
Que para ti eu me entrego e
acredito que vale a pena viver.
E confesso nasci para como deus
adorar-te e como deusa
ser adorada por ti.

Há...
A este amor eu me confesso.
Marisa Torres
© Direitos reservados.

2 comentários:

  1. Que magia sinto em ler teus poemas, é algo tão lindo, me encanta muito, cada vez que venho aqui, tiro o meu chapéu pra ti, consigo te ler, de uma maneira simples, e suave! És poeta do amor sim.

    Sou tua fã muié :)rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Minha filhota te amo e sei que és minha fã sim, pq ja demostrou isso de diversas formas. Te amo querida!

    ResponderExcluir