quinta-feira, 1 de julho de 2010

Simplesmente eu.


Simplesmente eu.

Que rima na poesia o
que tu gostaria de viver.
 Dito palavras doces
Suavizando tua covardia.
Entendo que diz sim
quando gostaria
 dizer não.
 Agasalha em versos a alma
dos que sentem de si
compaixão.

Apenas eu.
Covarde de mim
mesmo e tão pura de
 sentimentos.
Grito ao mundo sem medo o
que aperta o meu peito.
Eu que trago na alma um deserto
de amores incertos e busca um lugar
que só em sonhos hei de encontrar.
Que no teu olhar me iludo em
 busca de mim
mesmo.

Eu.
Que busco a felicidade
aquecida num simples abraço.
Satisfaço-me com tão pouco
 por não ter o que gostaria.
Que tenho compaixão do
mundo em ver os desencontros.
Falo de amor na poesia e minha
vida precisa de
 encanto.

Marisa Torres
© Direitos reservados.


2 comentários:

  1. Querida amiga,aqui muita poesia e um pouco do que é o poeta....
    Menina seus escritos são lindos assim como você...
    Beijos na alma,da sua xará...
    Anjopoesia

    ResponderExcluir
  2. Eu me esforço amiga. Somos xará, mulher, romanticas.E temos este dom maravilhoso onde sangramos... Muitas vezes somos reconhecidos muitas não.Mas o importante é que estamos sempre em conecçaõ com a alma onde poucos entendem isso.

    obrigada pelo seu comentário.
    Beijos tbm querida.

    ResponderExcluir