terça-feira, 15 de junho de 2010

O amor que quero...



O amor que quero.


Tem que
existir e insistir.
Tem que ser capaz
e voraz.
Sem machucar e
está alerto.
Sem questionar
o errado do
certo.

Faça-me
criar asas e
ensine-me a voar.
E assim
voaremos na doce
melodia do
sonhar.
Que me faça
sentir entre
a terra e o céu.
E jogue comigo
emoções
ao leu.

O amor
que quero.
É um amor calmo
doce e eloqüente.
Delirante, sereno,
ardente e
quente.
Que me faça
sorrir, e sentir
que
ainda vale
a pena, amar.
E que não tenha
vergonha que é
capaz de
chorar. 

Marisa Torres
© Direitos reservados pelo autor.















Nenhum comentário:

Postar um comentário