quarta-feira, 2 de dezembro de 2009


Permita-me.

Escreverei para
ti se me permitir quero saber
teus gostos sem questionar teu rosto.
Sei que és diferente, a minh´alma
de poeta flora e borda em folhas,
mas nunca mente.
Entre rostos que tanto busquei foi
no teu coração que encontrei a paz
que tanto clamei.
Quero te encantar sem amedrontar
mesmo sabendo que já
amedrontei.

Permita-me partilhar
teus sonhos mesmo que
em abandono.
Escuta teu coração, não permita ser
questionado o mundo está virado,
leia meus traços já me entreguei
estou em teus braços.
Tenha-me como quiser e
aos poucos verá a mais
bela mulher.

Encanto tantos
corações permita-me te amar
com liberdade.
Temos idade para perder a
razão deixar falar alto o coração e
esquecer a vaidade.
Se permitir, te mostrarei a
inocência e a experiência.
Farei-te nem que seja por um tempo
esquecer tuas incertezas.
E te mostrarei que meu amor
é um conto de firmeza.
Só não permita me
machucar, pois jamais
te machucarei.

Marisa Torres
© Todos os direitos reservados pelo autor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário