quarta-feira, 2 de dezembro de 2009


Minha fonte inesgotável de amor.


Amar-te eu preciso.
Mas amar sem ser amado
é terrível.
No soluçar me abrigo
sem esperança estou.
É como jamais ver o mar
o pôr-do-sol ou a lua.
Um mundo sem calor.

Vivo enxugando
Lágrimas convertendo-me
em energias.
Meus olhos perderam o brilho.
Mas viver sem amar-te.
Não consigo.
Nas lágrimas busco
um pequeno sorriso.

Como posso o mar secar?
Enxugo minhas lágrimas nesta
fonte que me faz sorrir ao lembrar.
Persistindo em meu
peito vai fluindo mais calor
enquanto você existir.
“Minha fonte inesgotável
de amor”

Marisa Torres
© Direitos reservados pelo autor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário