quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Meu porto... Meu tudo.



Meu porto... Meu tudo.

Precisamos um
do outro este sentimento
é evidente demais.
Nos envolvemos tanto
porque é nosso porto seguro,
onde são atracados nossos
barcos quando chegam
lá no cais.

Meu toque são
minhas palavras meu
beijo a minha poesia.
Meu sorriso é minha espera.
Nem medo eu sinto mais.
Mas como poderia?
Se contigo navego
em paz.

Vemos coisas
que não gostamos.
Amamos o que imaginamos.
Sinto este amor cada
vez mais perto.
Até das vendas eu me liberto.
Para ver até o que não
quero mais.

Mas deste amor eu não
me disperso.

Marisa Torres
© direitos reservados .

Nenhum comentário:

Postar um comentário