sexta-feira, 19 de junho de 2009


Segundos de paixão

O que não daria para ter-te em
meus braços.
Falo em segundos seguidos de paixão,
e beijos no cansaço.
De amor exalaria o mundo em poesia
cantando em rimas ou não.
Traçaria em segundos o que o mundo lê
e transformaria em magia.

Em segundos minha alma de poeta se
alegraria e acalmaria algumas vidas incertas.
Às vezes a tristeza bate forte e me deixa
inquieta insegura incerta sem a menor alegria.
Meu coração de criança cresce e a
minha´lma chora pedinte em prece.
Querendo um carinho teu, um abraço
forte e em segundos ela
encontraria.

Em segundos uma tristeza me invade
imaginando com humildade como
seria tê-lo em meus braços.
Momentos de alegria, corpos molhados e jogados.
Na poesia me acalento te dou alento,
mas meu coração dói muito por dentro.
Há como eu queria tê-lo em segundos
seguidos de momentos
Ouvir da tua boca bobagens e
gritar para o mundo como é
bom amar-te.

Marisa Torres
© Todos os direitos reservados pelo autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário