sábado, 20 de junho de 2009


Os anjos que fascinam.

São os anjos que permanecem e nos
conduzem a luz.
Ajudam desinteressadamente levando calor.
É gratidão continuada e demonstrada.
São os que de tão leve não alcançam o chão
bailando na dança do amor.

Os anjos dançam no combate sem recuar,
estendendo a mão a perdoar.
São lentes sobre figuras nuas.
Deslumbrando o mundo da beleza tua.
Os desejos dos anjos são gritos agudos
De paz e cânticos mudos.
Fascina-me ver um anjo.
Fala pouco e age sem nada esperar.

Os anjos da beleza são perfumados
como campo de flores, trazem no peito
a bondade de beijar um rosto enrrugado.
E com ternura acariciam um rosto
pelas dores esmagado.
Os anjos que fascinam apaziguam a dor
até dos traidores.

Anjos fascinantes que dominam o mundo a
pregar amor e lealdade esquecem até
a própria felicidade.
Tememos nossa própria bondade.
Somos tementes do amor do falar e do cantar.
O anjo que temos em nós está adormecido,
ta na hora de acordar
Vamos juntos dançar sem ter
medo de parar?

Marisa Torres
© Todos os direitos reservados pelo autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário