quarta-feira, 17 de junho de 2009



Minha tristeza...

Estou triste, deprimida, sofrida.
Porque tem que ser assim?
Quando contemplo longe o sol poente
Lembro-me dos sonhos vividos, amados
atrás do monte lá no infinito.

Uma boa poesia nunca é alegre.
É um sonho acordado, mas bonito.
Sonho com a luz do sol quase apagando.
E assim acende em mim uma chama
E paro a pensar, no amor...
Como é bonito mesmo inconsequente.

Como pode um grande amor se por
como o sol assim tão de repente?
O tempo passa e só me resta sonhos.
Vem à madrugada e o sono não vem
Na aurora fria e calada perco-me.
Ou encontro-me, não sei mais.
Desapontada estou carente do teu amor.

Volta meu sono, não me deixa no vazio.
Embriaga-me na poesia, não me deixa tão vazia.

Marisa Torres
© Todos os direitos reservados pelo autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário