sexta-feira, 29 de maio de 2009


Alimento-me

Alimento-me da poesia.
Desta magia tirada do solo.
Do ar do meu tempo roubado.
Desta intrigante agitação
do meu pensamento.

Esta que pigmenta cálidas
Palavras soltas numa folha
de papel.
Ando buscando em cada minuto,
soltar as palavras, buscar
no teu olhar,e imaginar
que és real.

Da poesia que jorra
bondade
E transborda por minhas veias
gotejando, amor e amizade.
Que brota do espírito
E revela a alma do poeta
que existe em mim.

Poesia é um estado
de espírito.
Quando estou feliz,
escrevo felicidade,
se estou triste
só te darei desamor,
Angustia e dor.

Marisa Torres
© Todos os direitos reservados pelo autor

Nenhum comentário:

Postar um comentário